Se a sua ideia de estoque se define pela entrada e saída de mercadorias apenas, você está precisado rever algumas informações. O estoque é muito mais do que aquele monte de mercadorias no fundos da loja ou em um depósito.

Estoque é dinheiro! Sim, estoque é claramente dinheiro. Lembra que você utilizou dinheiro do caixa da sua empresa para compra das mercadorias? E que é a venda destes produtos que farão o dinheiro retornar novamente ao caixa?

O estoque juntamente com o dinheiro disponível em caixa, compõe o chamado CAPITAL DE GIRO, pois indica por quanto tempo (baseado em uma média), a empresa pode manter suas atividades de venda.

O controle de estoque é tão importante quanto o controle financeiro, se você tiver muito pouco, pode perder uma excelente oportunidade de venda, se tiver em excesso, pode não vender tudo e perder dinheiro com mercadorias que não terão mais saída.

Com um controle de estoque eficaz, é possível agregar vantagem competitiva à empresa, conhecer o que se tem em estoque e administrá-lo com qualidade significa na prática saber quais as suas condições de atendimento aos seus clientes, e o nível de competitividade do seu negócio.

Vejamos algumas dicas que poderão lhe ajudar em uma melhor gestão de estoque:

- Crie um processo para a movimentação das mercadorias: é fundamental que se tenha um controle referente a movimentação de estoque, entrada e saída de mercadorias, deve haver um padrão para que os indivíduos com acesso possam registrar as entradas e saídas de mercadorias do local de estoque, permitindo assim sempre um relatório atualizado, que contenha informações confiáveis e rápidas, ou seja, que no momento em que for preciso saber o que há em estoque seja só consultar no registro, e não que se tenha que contar as quantidades de cada item.

- Tenha um registro para os produtos: etiquetas, códigos, letras, qualquer coisa que diferencie, identifique e quantifique cada produto, desse modo é muito mais fácil e rápido a contagem, a localização de itens de um mesmo modelo.

- Defina estoque mínimo e estoque máximo: esse ponto é mais importante do que parece, definir um estoque mínimo faz com que o gestor saiba quando está na hora de comprar aquele produto novamente, e o estoque máximo contribui financeiramente para que a empresa não gaste com compras mais do que o que realmente seja necessário, e não acabe com um estoque obsoleto, amontoando mercadorias que poderão não ter mais saída, causando duplo prejuízo.

- Utilize um sistema de gestão: um controle informatizado para gerenciamento de estoque facilita e muito a administração e a movimentação de mercadorias, uma vez lançadas no sistema as informações sobre o estoque, é só mantê-lo atualizado e muito rapidamente é possível registrar novos produtos, inserir características de cada um, consultar quantidades, fazer ajustes, identificar fornecedor de cada item e, acompanhar variações de preço de custo das mercadorias.

Publicado em segunda-feira, 01 de junho de 2020.

Outras notícias